15 set

O novo plano diretor de Curitiba e o mercado imobiliário

novo-plano-diretor-de-curitiba-influenciara-o-mercado-imobiliario

A Câmara Municipal realiza nesta quinta-feira (17) a última audiência pública para debater o projeto de revisão do Plano Diretor de Curitiba antes da votação da matéria na casa, prevista para a primeira quinzena de outubro. Entre as diferentes diretrizes para o planejamento da cidade na próxima década, o texto apresenta diversos instrumentos relacionados ao zoneamento, habitação e uso do solo que deverão influenciar o desenvolvimento imobiliário na capital.

O incentivo ao uso de outros modais de transportes em substituição ao carro e à redução dos deslocamentos pela cidade, algumas das principais bandeiras do novo plano, estão entre os principais fatores que devem incentivar o mercado imobiliário. Isso porque o objetivo de adensar e verticalizar a cidade ao longo de novos eixos estruturais no sentido leste-oeste, ocupando vazios urbanos, deve abrir novas áreas e estimular a incorporação vertical.

O estímulo ao uso misto – comercial e residencial – dos imóveis e o acréscimo de um pavimento além do permitido pelo zoneamento aos empreendimentos cujo andar térreo tenha mais da metade de sua área destinada ao comércio, proposta pela emenda da fachada ativa, são outras medidas que interferem nos projetos imobiliários, e que vão de encontro à redução dos deslocamentos. Segundo o vereador Jonny Stica, relator do projeto e autor da emenda, o objetivo é induzir uma nova configuração da cidade em uma espécie de plano de estruturais mais abrangente, no qual o comércio estará mais perto da população e contribuirá para a segurança da via.

Entre as mais de 50 emendas apresentadas pelos vereadores ao projeto de revisão do Plano Diretor, muitas terão reflexos sobre o mercado imobiliário, se aprovadas.

A sustentabilidade das edificações ganha destaque entre as mais de 50 emendas apresentadas pelos vereadores ao projeto de revisão do Plano Diretor de Curitiba. O estímulo à implantação de telhados e paredes verdes nas edificações, inclusive como áreas para desenvolvimento da agricultura urbana, está entre os temas que irão à votação na Câmara.

Fonte

Share This:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>